Tudo sobre: Toxina Botulínica

Muito usada em procedimentos estéticos para rugas e linhas de expressão. Você sabe o que é essa substância?

 

A toxina botulínica, mais conhecida como “Botox”, é proveniente da bactéria Clostridium botulinum, usada por médicos em pequenas doses, o que não traz risco para a saúde dos pacientes. É indicada para correção de rugas, marcas de expressão e também no tratamento de hiperidrose. Virou febre no início dos anos 2000 e continua muito utilizada ainda hoje por sua comprovada eficácia.

 

A aplicação é injetável, portanto deve ser recomendada por um médico e feita por profissionais especializados e de confiança pois é um procedimento delicado que irá diminuir a movimentação dos músculos da face, por isso sua ação tão rápida. Realizado, em média, de 6 em 6 meses essas aplicações deixam as rugas suavizadas e a face mais jovem, contudo, somente um médico poderá avaliar de quanto em quanto tempo esta toxina deverá ser aplicada em cada paciente.

Uma dúvida frequente é se dói para injetar a toxina no rosto. A maioria dos pacientes relatam que a dor é totalmente suportável já que é feito com uma agulha bem fina, contudo, para pessoas mais sensíveis à dor é passado um anestésico na região de 30 a 45 minutos antes. Os resultados começam a aparecer em aproximadamente 48 horas, mas depende da reação de cada pessoa.

 

A toxina é aplicada em regiões onde as rugas geralmente aparecem ao redor dos olhos, na glabela (entre as sobrancelhas) e fronte. Não há idade mínima, mas recomenda-se para pessoas com mais de 25 anos, já que essas pessoas não apresentam rugas e linhas finas, por isso, acima de 25 anos é mais recomendável aplicar “Botox”. Caso você ainda não tenha tantas rugas, a toxina botulínica pode não ser a melhor alternativa. Neste caso, consulte o seu médico de confiança para descobrir o tratamento mais adequado.

 

Polêmica

 

Muitos relatam que o Botox deixa a pessoa sem expressão, mas isso só acontece se aplicado em excesso e por pessoas não qualificadas. Por isso é de extrema importância procurar um médico responsável para fazer o procedimento. Outro questionamento, são quais os efeito colaterais que o Botox pode causar.  Não há relatos de problemas com a toxina botulínica quando aplicada por um profissional e com a substância aprovada pela ANVISA ocorrendo, no máximo, uma pequena mancha arroxeada no local da aplicação, mas que some em poucos dias.

 

Outros usos

A toxina botulínica A também atua no tratamento da hiperidrose, que é a hiperatividade das glândulas de suor (sudoríparas).Essa disfunção pode deixar as pessoas constrangidas em aperto de mãos, tirar os sapatos, entre outros fatores. A toxina é aplicada então na camada mais superficial da pele. Nas axilas não tem muitos relatos de dor, mas nos pés e nas mãos, o dermatologista geralmente aplica anestésico por serem locais mais sensíveis. Porém é preciso reaplicar a cada seis meses, pois a toxina botulínica não cura a hiperidrose, mas ameniza por um período de tempo porque impede a liberação da substância acetilcolina, que inibe a produção de suor pelas glândulas sudoríparas.

Recentemente, alguns novos usos foram dados à toxina botulínica. Um deles foi para a diminuição dos poros do rosto, nesse caso a toxina é aplicada na camada intradérmica da pele (na camada média) e isso faz com que os músculos relaxem e os poros diminuam, por aproximadamente 4 meses. Outro procedimento que tem dado resultados com o “botox” é para redução do aspecto de cicatrizes tipo queloides (hipertróficas), sendo aplicada a toxina botulínica no nível dérmico. Descobriu-se também que a aplicação de tal toxina é útil para reduzir ou eliminar as siringomas – bolinhas que aparecem principalmente ao redor do olhos, causadas pelo entupimento das glândulas sudoríparas. Para as siringomas a toxina é aplicada na camada intradérmica da pele, podendo até eliminar essas bolinhas que antes eram retiradas com cirurgias, cauterização ou lasers.

COMENTÁRIOS