Saiba como tratar as estrias

Estrias não tem cura, mas existem tratamentos que melhoram muito o aspecto delas, veja como

Estrias fazem parte da vida da maioria das pessoas, principalmente mulheres, e é um incomodo para quem tem. Mas felizmente já existem muitos tratamentos que amenizam o aspecto das temidas estrias e, em alguns casos, podem até fazê-la melhorar quase por completo.

 

O que são as estrias

Vamos do começo: estrias são rupturas na pele, que se esgarçam além do seu limite e perde colágeno, elastina e também nutrientes, fazendo com que elas se assemelhem a cicatrizes. Esse estiramento da pele tem causas diversas, como o efeito sanfona (engordar e emagrecer com frequência), ganho excessivo de peso ou massa por atividade física, gravidez e a puberdade. Ligada também à produção de hormônios, a genética influencia se a pessoa terá propensão a estrias ou não. As mulheres são mais suscetíveis a tê-las nas mamas, bumbum, parte interna da coxa e abdome, já os homens têm estrias principalmente nas costas e no braços, devido ao crescimento dos músculos.

A estria não tem cura, ou seja, ela não desaparecerá por completo. Porém atualmente existem vários tratamentos muito eficazes na melhora da aparência delas, que podem deixá-las bem disfarçadas, como pequenas linhas na pele, mas isso dependerá de cada pele e cada estria.

Existem dois tipos de estria: as avermelhadas que são recentes e correspondem melhor aos tratamento, e esse tipo pode chegar a quase desaparecer, pois ainda há vascularização. A pele fará um processo de cicatrização, e esse momento é o melhor para iniciar os procedimentos estéticos. O segundo tipo é quando as estrias são esbranquiçadas, esse tom é porque elas já são antigas e não correspondem tão bem aos tratamentos quanto a primeira, todavia os resultados são muito satisfatórios.

 

Como tratar

Os tratamentos mais comuns são aqueles que vão estimular a produção de colágeno da pele, melhorando as estrias e a pele no entorno. Os mais utilizados são:

  • Laser de CO2 fracionado: o aparelho emite energia em forma de calor para a pele, e isso promove rejuvenescimento global da região, além de estimular o colágeno e atenuar as estrias. Permite uma recuperação rápida das atividades.
  • Indução do colágeno: são microagulhas (dermaroller) que estimulam a produção de colágeno ao realizar micropunturas na pele, e durante o processo de regeneração a derme produz colágeno para preencher os pontos de incisão, fazendo com que a pele melhore ao se recuperar das pequenas lesões. Esse procedimento afina e diminui as estrias.
  • Emax Matrix: é um laser fracionado não ablativo, em que o laser diodo associado a ponteira potente do aparelho trata de maneira profunda as estrias. A energia irradiada se associa as hemoglobinas do sangue de maneira não invasiva e faz com que o organismo cicatrize o local, melhorando o aspecto geral das estrias.
  • Peelings: tanto o peeling de cristal, quanto o químico vão fazer uma esfoliação programada da pele, o que estimula a produção do colágeno e da elastina, além de retirar as células mortas, tornando a pele mais fina e macia. São ótimos como coadjuvantes nos tratamento mais intensivos como os lasers.
  • Tratamentos tópicos: hidratantes, óleos e pomadas irão ajudar na prevenção e na cicatrização das estrias, potencializando os resultados com os demais tratamentos.

 

Esses procedimento podem ser associados com uso de peelings e hidratantes e pomadas no auxílio da recuperação das estrias, e também podem ser associados laser com indução, isso depende de cada paciente e de cada tipo de estria.

 

Prevenção

Prevenir é o melhor remédio sempre. Por isso, se você ainda não tem estrias, mantenha seu peso regular, tenha alimentação saudável com a ingestão certa de água e nutrientes e use hidratantes, principalmente os de óleo vegetal, para que a pele esteja sempre hidratada e dificulte a ruptura da pele.

Em todos os casos, seja de prevenção ou nos tratamentos mais avançados, somente o dermatologista poderá indicar o procedimento para sua pele, pois cada paciente reage de uma maneira. Por isso, se as estrias te incomodam ou se você não deseja tê-las, procure seu dermatologista, ele saberá o que é mais adequado para seu caso.

 

COMENTÁRIOS