Regra de ouro de Fibonacci para avaliação da face do paciente

Regras matemáticas também são usadas para determinar as proporções do rosto, conforme mostrou Fibonacci e da Vinci;

Há muito tempo existe a tentativa de se estabelecer um padrão imutável de beleza, porém nunca se conseguiu tal fato, pois a beleza varia de acordo com a época, localização, influência da mídia e até mesmo fatores como religião. Por isso, não se chegou a um consenso do que é belo, contudo a simetria sempre foi um ponto importante na hora de listar características belas em uma pessoa.

Em 1202, Leonardo Fibonacci, um importante matemático fez um estudo em livro Líber Abacci (livro do ábaco), em que expôs a sequência Fibonacci. A sequência é conhecida como Regra de Ouro, Proporção Áurea, Marca de Deus, entre várias denominações, que mostram que a simetria está presente em praticamente toda a natureza: como flores, caracois, estrelas do mar, distâncias entre a Terra e o Sol e a Terra e a Lua, e até na face do ser humano.

Os números são formados pela soma dos dois números anteriores, exemplo: (1, 1, 2, 3, 5… 1+1 =2, 2+1=3…), e por estarem presentes na simetria e proporção da face, essa sequência se faz importante na avaliação dos pacientes pois essa sequência também se dá em formas geométricas, como nas construções da Roma Antiga, época em que já era citada a Regra Áurea.

unnamed 4
Assim também acontece com o caracol, a figura mais célebre para explicar a simetria das formas da natureza, que foram utilizadas como base pelo homem em obras de arte, músicas, pinturas, arquitetura, etc. O pintor que elevou a sequência de Fibonacci para as telas e desenvolveu muito estudos do corpo humano sobre elas, foi Leonado da Vinci, como exemplos temos as telas A Última Ceia e Monalisa. O Homem Vitruviano também é feito sob as medidas da Regra de Ouro.

homem-vitruviano-e-proporcao-aurea-689x745
Para a dermatologia cosmiátrica não é diferente. Na avaliação em consultório deve-se levar em consideração as assimetrias dos dois lados da face, traçando uma linha imaginária que começa na raiz do cabelo, desce reta pelo centro da glabela, meio do nariz, lábios e mento.

unnamed 2

Após essa avaliação, acontece a avaliação dos terços da face, que são linhas imaginárias horizontais:

unnamed1º terço: começa na raiz do cabelo e termina nas sobrancelhas
2º terço: começa nas sobrancelhas e vai até o subnasal
3º terço: do subnasal até o mento

Nos três terços é preciso observar bem se há anormalidades gerais, nos formatos bilaterais do rosto. Ter atenção a todos os detalhes e partes do rosto, se estão harmoniosos e relativamente simétricos. Harmonizar as feições e melhorar o aspecto envelhecido demanda uma investigação minuciosa do rosto e pescoço a ser tratado, pois é um meio de amenizar o envelhecimento cutâneo, não de transformar o paciente em outrem.

Segundo a Regra de Fibonacci, a beleza está na simetria, mas no caso da face humana e seres vivos, assimetrias também fazem parte da personalidade e devem existir, lembrando que esta é uma ferramenta para medição de proporções, não uma regra estrita e literal. É preciso ter bom senso estético e manter as formas originais do paciente, mesmo com assimetrias e disformidades.

*O número de Phi ou F é 1,618. Quanto mais próximo desse número, mais simétrico e harmonioso é o objeto. O F se dá a+b/a = a/b = F

Referências:

http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?id_materia=5232&fase=imprimehttp://pegasus.portal.nom.br/proporcao-aurea-e-sequencia-de-fibonacci/http://www.dicasodonto.com.br/2015/11/23/a-estetica-do-sorriso-fibonacci-e-leonardo-da-vinci-mito-ou-realidade/

COMENTÁRIOS