Olheiras: causas e tratamentos!

Muitas são as causas das olheiras e cada uma delas possui um tipo de tratamento

Roxas, amarronzadas, vermelhas, profundas… as olheiras são motivo de muitas queixas no consultório. Elas podem se apresentar com diferentes colorações, com desnível para o restante da face ou então com bolsas. Para cada tipo de olheira existe um tratamento adequado, mas é preciso um diagnóstico preciso para obter bons resultados.

Olheiras têm quatro motivos principais para surgirem:

  • noites mal dormidas e estresse: ao dormir mal, a microcirculação abaixo dos olhos diminui, e os vasos sanguíneo dilatam e ocorre a pigmentação escurecida. Geralmente arroxeada.
  • genética: a genética determinará a maior ou menor produção de melanina na região periorbital. Pessoas de origem indiana, negra e árabe tendem a ter olheiras mais aparentes e marcadas.
  • desnível: quando há um “degrau” entre a olheira e a bochecha
  • alergias: a congestão nasal impede a boa circulação na face, causando uma maior pigmentação ao redor dos olhos.

Diagnosticada a causa, partimos para os tratamentos. Existem alguns possíveis, mas conforme mencionado anteriormente, cada um é para um tipo específico de olheira.

  • cremes tópicos: devem ser prescritos pelo dermatologista, pois a área ao redor dos olhos é muito sensível. Eles geralmente tem ação vasoconstritora e clareadora, além de promover a hidratação das olheiras, que, quando ressecadas apresentam um aspecto pior.
  • peelings químicos: geralmente de ácido retinóico ou glicólico promovem a renovação da camada externa da pele, o que atenua a coloração. Indicado para olheiras de origem genética.
  • Luz Intensa Pulsada (LIP): o calor emitido pela luz atua no clareamento das manchas, bem como nos vasinhos das olheiras. Promove o estímulo de colágeno da pele, melhorando o aspecto geral.
  • lasers fracionados: o NdYag Q-switched é muito indicado, pois ele quebra as células de melanina e diminui as áreas escuras. É indicado para as olheiras com acúmulo de melanina.
  • ácido hialurônico: ele não tem atuação sobre o pigmento, mas esse tratamento injetável resolve o desnível que existe entre a olheira e o restante da face, reduzindo áreas de sombras.

Prevenção

Embora a principal causa seja genética, fatores como estresse, fumo, consumo de álcool e noites mal dormidas acarretam ou pioram a coloração das olheiras. Ao evitar esses fatores, as possibilidades de se ter uma face lisa e sem manchas escuras são maiores.
Usar hidratantes específicos para a área também ajuda, já que mantém a pele hidratada, bem como, os movimentos relacionados à aplicação, quando forem leves e circulares, ajudam na microcirculação.
Olheiras possuem muitas causas e muitos tratamentos, e a melhor solução é a associação de tratamentos. Um bom dermatologista irá prescrever o procedimento mais adequado para você, com resultados bonitos e naturais.

COMENTÁRIOS